CONTRA OS ABUSOS DO PODER VENHAM DONDE VIEREM
Quinta-feira, 23 de Março de 2017
A tragédia de Londres

ng8393390.JPG

 

Os maoires estragos de um acto terrorista são, hoje em dia, causados pela comunicação social.

 

Imagem retirada da NET



publicado por Fernando Vouga às 16:05
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Terça-feira, 14 de Março de 2017
Fidelidade à palavra dada

djoaoiii.jpg

 Imagem recolhida na NET

 

Já vão longe os tempos em que o cumprimento da palavra dada era um ponto de honra. No Sec. XVI, D. João de Castro, um ilustre governante ao serviço da soberania portuguesas em terras da Índia, não podendo efectuar um pagamento, por falta do dinheiro que lhe deveria ter sido enviado de Portugal, viu-se na situação embaraçosa de ter de empenhar as suas próprias barbas, para garantir que a palavra dada seria cumprida.

De lembrar que, nesse tempo, as barbas tinham muito a ver com a honra e o prestígio dos grandes senhores e, pelos vistos, tinham valor "comercial", digamos assim. Note-se ainda, que D. João de Castro ainda tentou empenhar as ossadas do seu filho, mas elas estavam em tal estado de decomposição que nunca seriam aceites como penhor. E as barbas eram o último recurso de que dispunha.

Poderá parecer ridículo, nos tempos que correm, que barbas e ossos de estimação, servissem de garantia. Mas os princípios eram outros e em questões de honra não se podia transigir.

Vem esta história a propósito do valor da palavra nos dias de hoje. Faltar ao seu cumprimento, ou até mentir descaradamente, passou a ser um acto de esperteza prestigiante. De tal forma, que a prática se está a generalizar ao povo em geral. Por exemplo, numa simples loja de pronto a vestir, nada é garantido. Pergunto: quantos de nós fomos já confrontados com a situação de não nos entregarem no prazo estipulado um par de calças que necessitava de subir a baínha? E, pior ainda, quando tal acontece, os empregados cometem essa desfaçatez com toda a naturalidade e até estranham quando algém mostra um ligeiro desagrado pela indelicadeza e falta de respeito.

Para terminar, lembro que o incumprimento da palavra dada está reservado exclusivamente à classe política, pelo que algo terá de ser firmemente legislado, de modo a pôr fim à apropriação desse expediente pelo cidadão comum.



publicado por Fernando Vouga às 15:49
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

Sábado, 11 de Março de 2017
Esquecimento lamentável

ACP.jpg

Lamego é uma cidade cuja fundação é anterior à da própria nacionalidade. Trata-se de uma cidade monumental com muita história e com um grande potencial turístico nos tempos que correm. Não só pelas belezas urbanas e paisagísticas, mas também pela gastronomia.

Nessa conformidade, como lamecense que se preza, entendi por bem fazer uma correcção (a vermelho como é das normas) à capa da revista do ACP deste mês. 



publicado por Fernando Vouga às 21:27
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Segunda-feira, 6 de Março de 2017
Leitura obrigatória

Para aqueles que nos querem convencer de que a legalidade está acima da moralidade.

Cegueira.jpeg

 



publicado por Fernando Vouga às 17:16
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Quinta-feira, 2 de Março de 2017
Para quem gosta de ler

Balcas.jpeg

Balcas02.jpg

Esta obra notável tem ainda um aspecto deveras interessante que continua actual: o papel da comunicação social no desenrolar dos acontecimentos. Por aqui se fica a saber que muitas das verdades incontornáveis que nos são metidas na cabeça não passam de puras mentiras, mas muito bem empacotadas.



publicado por Fernando Vouga às 20:50
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 27 de Fevereiro de 2017
Amizades e amizades...

facebook-link-thumbnail-image-sizes-PIN.png

 

Actualmente, estou a tentar fazer amigos fora do Facebook… mas usando os mesmos princípios.
Todos os dias saio à rua e durante alguns metros acompanho as pessoas que passam e explico-lhes o que comi, como me sinto, o que fiz ontem, o que vou fazer mais tarde, o que vou comer esta noite e mais coisas...
Entrego-lhes fotos da minha mulher, da minha filha, do meu cão, minhas no jardim, na piscina, e fotos do que fizemos no fim de semana...
Também caminho atrás das pessoas, a curta distância, ouço as suas conversas e depois aproximo-me e digo-lhes que “gosto” do que ouvi, peço-lhes que a partir de agora sejamos amigos e também faço algum comentário sobre o que ouvi. Mais tarde, partilho tudo quando falo com outras pessoas.
E funciona…Já tenho 3 pessoas que me seguem…
São dois polícias e um psiquiatra.

Autor desconhecido

Recebido por correio electrónico.



publicado por Fernando Vouga às 18:39
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito (1)
|

Segunda-feira, 20 de Fevereiro de 2017
Aeroporto do Montijo

Montijo.jpg

Penso que serei um dos raríssimos portugueses que não morre de amores por Mário Soares. Mas tal não me impede de lhe fazer a justiça de reconhecer que merece dar o seu nome ao novo aeroporto que serivirá Lisboa.

Com efeito, esse antigo PR é recordista mundial em milhas voadas na classe executiva e de utilizações de salas VIP nos aeroportos.

Feito conseguido sem gastar um cêntimo do seu bolso.

É obra!



publicado por Fernando Vouga às 17:11
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Sábado, 11 de Fevereiro de 2017
Para quem gosta de ler

Bidelberg.jpeg

As épocas de crise são muito propensas a boatos. Surgem por todo o lado as ameaças mais inquietantes, anunciando desgraças sobre desgraças. Mas nem tudo é mentira. Há ainda, felizmente, quem tenha as ideias no seu lugar e divugue temas pertinentes sobre os quais, em boa verdade, todos deveríamos ler e meditar.

Esta obra, cujo autor é sobejamente conhecido pelo seu rigor e oportunidade, revela-nos a verdade sobre quem efectivamente manda nisto tudo e também sobre os perigos de continuarmos a ser governados por títeres ao serviço de poderes pouco conhecidos e com contornos nada transparentes.

De leitura muito agradável — o livro está primorosamente escrito e estruturado — aconselha-se a todos os que se interessem pelo nosso futuro. 

Resta uma ressalva: quem quiser continuar a acreditar no Pai Natal, não o leia, por favor...



publicado por Fernando Vouga às 10:08
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Sexta-feira, 10 de Fevereiro de 2017
Sempre assim foi

image002.jpg

      A cada passo, deparamos na INTERNET com anúncios de produtos milagrosos. Todos eles desafiam a ciência médica, são baratos e de fácil aplicação. 

      Desconfio no entanto que esta propaganda não passe de expediente para os produtores fazerem bons negócios à custa do sofrimento alheio.

      E o mal já vem de longe...

 



publicado por Fernando Vouga às 18:11
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Sábado, 4 de Fevereiro de 2017
Onde o desastre começa

assembleia_republica_-_exterior_2_11.jpg

Artigo 1º da Lei nº 23/2013, de 5 de Março:


«A presente lei aprova o regime jurídico do processo de inventário, altera o Código Civil, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 47 344, de 25 de novembro de 1966, e alterado pelos Decretos -Leis n.os 67/75, de 19 de fevereiro, 201/75, de 15 de abril, 261/75, de 27 de maio, 561/76, de 17 de julho, 605/76, de 24 de julho, 293/77, de 20 de julho, 496/77, de 25 de novembro, 200 -C/80, de 24 de junho, 236/80, de 18 de julho, 328/81, de 4 de dezembro, 262/83, de 16 de junho, 225/84, de 6 de julho, e 190/85, de 24 de junho, pela Lei n.º 46/85, de 20 de setembro, pelos Decretos -Leis n.os 381 -B/85, de 28 de setembro, e 379/86, de 11 de novembro, pela Lei n.º 24/89, de 1 de agosto, pelos Decretos -Leis n.os 321 -B/90, de 15 de outubro, 257/91, de 18 de julho, 423/91, de 30 de outubro, 185/93, de 22 de maio, 227/94, de 8 de setembro, 267/94, de 25 de outubro, e 163/95, de 13 de julho, pela Lei n.º 84/95, de 31 de agosto, pelos Decretos -Leis n.os 329 -A/95, de 12 de dezembro, 14/96, de 6 de março, 68/96, de 31 de maio, 35/97, de 31 de janeiro, e 120/98, de 8 de maio, pelas Leis n.os 21/98, de 12 de maio, e 47/98, de 10 de agosto, pelo Decreto -Lei n.º 343/98, de 6 de novembro, pelas Leis n.os 59/99, de 30 de junho, e 16/2001, de 22 de junho, pelos Decretos--Leis n.os 272/2001, de 13 de outubro, 273/2001, de 13 de outubro, 323/2001, de 17 de dezembro, e 38/2003, de 8 de março, pela Lei n.º 31/2003, de 22 de agosto, pelos Decretos -Leis n.os 199/2003, de 10 de setembro, e 59/2004, de 19 de março, pela Lei n.º 6/2006, de 27 de fevereiro, pelo Decreto -Lei n.º 263 -A/2007, de 23 de julho, pela Lei n.º 40/2007, de 24 de agosto, pelos Decretos -Leis n.os 324/2007, de 28 de setembro, e 116/2008, de 4 de julho, pelas Leis n.os 61/2008, de 31 de outubro, e 14/2009, de 1 de abril, pelo Decreto -Lei n.º 100/2009, de 11 de maio, e pelas Leis n.os 29/2009, de 29 de junho, 103/2009, de 11 de setembro, 9/2010, de 31 de maio, 23/2010, de 30 de agosto, 24/2012, de 9 de julho, 31/2012 e 32/2012, de 14 de agosto, o Código do Registo Predial, aprovado pelo Decreto -Lei n.º 224/84, de 6 de julho, e alterado pelos Decretos -Leis n.os 355/85, de 2 de setembro, 60/90, de 14 de fevereiro, 80/92, de 7 de maio, 30/93, de 12 de fevereiro, 255/93, de 15 de julho, 227/94, de 8 de setembro, 267/94, de 25 de outubro, 67/96, de 31 de maio, 375 -A/99, de 20 de setembro, 533/99, de 11 de dezembro, 273/2001, de 13 de outubro, 323/2001, de 17 de dezembro, 38/2003, de 8 de março, e 194/2003, de 23 de agosto, pela Lei n.º 6/2006, de 27 de fevereiro, pelos Decretos -Leis n.os 263 -A/2007, de 23 de julho, 34/2008, de 26 de fevereiro, 116/2008, de 4 de julho, e 122/2009, de 21 de maio, pela Lei n.º 29/2009, de 29 de junho, e pelos Decretos -Leis n.os 185/2009, de 12 de agosto, e 209/2012, de 19 de setembro, o Código do Registo Civil, aprovado pelo Decreto -Lei n.º 131/95, de 6 de junho, com as alterações introduzidas pelos Decretos--Leis n.os 36/97, de 31 de janeiro, 120/98, de 8 de maio, 375 -A/99, de 20 de setembro, 228/2001, de 20 de agosto, 273/2001, de 13 de outubro, 323/2001, de 17 de dezembro, 113/2002, de 20 de abril, 194/2003, de 23 de agosto, e 53/2004, de 18 de março, pela Lei n.º 29/2007, de 2 de agosto, pelo Decreto -Lei n.º 324/2007, de 28 de setembro, pela Lei n.º 61/2008, de 31 de outubro, pelos Decretos -Leis n.os 247 -B/2008, de 30 de dezembro, e 100/2009, de 11 de maio, pelas Leis n.os 29/2009, de 29 de junho, 103/2009, de 11 de setembro, e 7/2011, de 15 de março, e pelo Decreto -Lei n.º 209/2012, de 19 de setembro, e o Código de Processo Civil, aprovado pelo Decreto -Lei n.º 44 129, de 28 de dezembro de 1961, e alterado pelo Decreto -Lei n.º 47 690, de 11 de maio de 1967, pela Lei n.º 2140, de 14 de março de 1969, pelo Decreto -Lei n.º 323/70, de 11 de julho, pelas Portarias n.os 642/73, de 27 de setembro, e 439/74, de 10 de julho, pelos Decretos -Leis n.os 261/75, de 27 de maio, 165/76, de 1 de março, 201/76, de 19 de março, 366/76, de 15 de maio, 605/76, de 24 de julho, 738/76, de 16 de outubro, 368/77, de 3 de setembro, e 533/77, de 30 de dezembro, pela Lei n.º 21/78, de 3 de maio, pelos Decretos -Leis n.os 513 -X/79, de 27 de dezembro, 207/80, de 1 de julho, 457/80, de 10 de outubro, 224/82, de 8 de junho, e 400/82, de 23 de setembro, pela Lei n.º 3/83, de 26 de fevereiro, pelos Decretos -Leis n.os 128/83, de 12 de março, 242/85, de 9 de julho, 381 -A/85, de 28 de setembro, e 177/86, de 2 de julho, pela Lei n.º 31/86, de 29 de agosto, pelos Decretos -Leis n.os 92/88, de 17 de março, 321 -B/90, de 15 de outubro, 211/91, de 14 de junho, 132/93, de 23 de abril, 227/94, de 8 de setembro, 39/95, de 15 de fevereiro, e 329 -A/95, de 12 de dezembro, pela Lei n.º 6/96, de 29 de fevereiro, pelos Decretos -Leis n.os 180/96, de 25 de setembro, 125/98, de 12 de maio, 269/98, de 1 de setembro, e 315/98, de 20 de outubro, pela Lei n.º 3/99, de 13 de janeiro, pelos Decretos -Leis n.os 375 -A/99, de 20 de setembro, e 183/2000, de 10 de agosto, pela Lei n.º 30 -D/2000, de 20 de dezembro, pelos Decretos -Leis n.os 272/2001, de 13 de outubro, e 323/2001, de 17 de dezembro, pela Lei n.º 13/2002, de 19 de fevereiro, pelos Decretos -Leis n.os 38/2003, de 8 de março, 199/2003, de 10 de setembro, 324/2003, de 27 de dezembro, e 53/2004, de 18 de março, pela Lei n.º 6/2006, de 27 de fevereiro, pelo Decreto -Lei n.º 76 -A/2006, de 29 de março, pelas Leis n.os 14/2006, de 26 de abril, e 53 -A/2006, de 29 de dezembro, pelos Decretos -Leis n.os 8/2007, de 17 de janeiro, 303/2007, de 24 de agosto, 34/2008, de 26 de fevereiro, e 116/2008, de 4 de julho, pelas Leis n.os 52/2008, de 28 de agosto, e 61/2008, de 31 de outubro, pelo Decreto -Lei n.º 226/2008, de 20 de novembro, pela Lei n.º 29/2009, de 29 de junho, pelos Decretos -Leis n.os 35/2010, de 15 de abril, e 52/2011, de 13 de abril, e pelas Leis n.os 63/2011, de 14 de dezembro, 31/2012, de 14 de agosto, e 60/2012, de 9 de Novembro..»

Recebido por correio electrónico

 

Comentário

Os advogados também precisam de viver



publicado por Fernando Vouga às 11:28
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

gse_multipart60608.jpg Tomates.jpg Santana Lamego
pesquisar
 
Março 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
13
15
16
17
18

19
20
21
22
24
25

26
27
28
29
30
31


Notas recentes

A tragédia de Londres

Fidelidade à palavra dada

Esquecimento lamentável

Leitura obrigatória

Para quem gosta de ler

Amizades e amizades...

Aeroporto do Montijo

Para quem gosta de ler

Sempre assim foi

Onde o desastre começa

Favoritos

Para onde vais, América?

Arquivos
Tags

todas as tags

Blogs amigos
Mais sobre mim
GALERIA FOTOGRÁFICA
Xangai
Nepal
Brasil
Praga
Visitas
free web counter
blogs SAPO
subscrever feeds