CONTRA OS ABUSOS DO PODER VENHAM DONDE VIEREM
Segunda-feira, 6 de Março de 2006
Presente envenenado

        A imagem de José Sócrates nas instalações de uma grande superfície comercial, por coincidência, propriedade de um dos homens mais ricos do País, foi, no mínimo, comovente. À frente de umas prateleiras com medicamentos, o nosso Primeiro Ministro anunciou, eufórico, a sábia medida do seu Governo. Pôs fim aos privilégios das farmácias, abrindo o negócio à concorrência. E, como que por milagre, os preços passaram a descer em queda livre.
        A partir de agora, alguém que a desoras tenha uma maleita súbita, nem precisa de ir ao médico. Vai ao posto de gasolina mais próximo e, aconselhado pelo vendedor de turno, compra um medicamento e vai para casa descansado. Um autêntico ovo de Colombo!
        Não deixa contudo de ser curioso, até inquietante, que o chefe do Governo não tivesse referido dois pequenos pormenores: por um lado, o Estado evita fornecer uma consulta gratuita no Centro de Saúde e, por outro, não tem que comparticipar na despesa com a aquisição do medicamento. O que significa que o utente a que me refiro no exemplo, para lá de não ter sido observado por um médico e correr o risco de tomar o que não deve, apesar de comprar mais barato, vai desembolsar muito mais.
        Sendo assim, começo a acreditar que vai haver dinheiro para financiar as grandes obras que se anunciam para breve.

Costa Monteiro



publicado por Fernando Vouga às 22:57
link do post | comentar | favorito
|

3 comentários:
De Anónimo a 10 de Março de 2006 às 17:25
Vou muitas vezes ao "Continente" da Amadora.
Aquilo não é uma farmácia: tem chupetas, brinquedos infantis e cosmética. Muita cosmética!
O que ali se vende poderia vender-se em qualquer prateleira do supermercado.
O que está mal é as farmácias serem uma loja como outra qualquer, de venda de ninharias, com pompa e circunstância.carlos arinto
(http://papiro.blogs.sapo.pt)
(mailto:carlos.arinto@sapo.pt)


De Anónimo a 7 de Março de 2006 às 21:48
Cara IOL. Tem toda a razão no que diz. Mas o problema não é bem esse. Não está em causa a "bondade" das farmácias, versus "malefícios" da venda livre. O que me preocupa é o descarado incentivo que o Governo está a fazer no sentido de se comprarem medicamentos não comparticipados (nas farmácias ou não), que o utente paga por inteiro, IVA incluído. Indo à consulta, quase gratuita, o doente traz uma receita, compra medicamentos comparticipados e faz o tratamento de que necessita.
Por coincidência, hoje foram anunciados aumentos importantes nas taxas moderadoras,clara manobra para diminuir o número de consultas. Curiosamente, José Sócrates não apareceu à frente de um Centro de Saúde a anunciar o facto... deprofundis
(http://deprofundis.blogs.sapo.pt/)
(mailto:fcmvouga@sapo.pt)


De Anónimo a 7 de Março de 2006 às 14:40
Bem, as consultas no centro de saúde não são à borla para todos. Eu sei que não são caras mas...
Os medicamentos que estão à venda nas grandes superficies podem ser adquiridos em qualquer farmácia também sem consulta médica e o farmaceutico ou ajudante de farmácia não quer saber para que fim o vou utilizar.
Aliás as farmácias vendem também fármacos que necessitam de receita médica sem ela, e não se responsabilizam pelos males que possam advir ao comprador.
A liberalização do mercado só é benéfica para o utilizador, já se sabe que os farmaceuticos não o gostaram nem podia ser de outra maneira.
Está tudo correcto.iol
</a>
(mailto:iol@sapo.pt)


Comentar post

gse_multipart60608.jpg Tomates.jpg Santana Lamego
pesquisar
 
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Notas recentes

Quando fala a ignorância....

Não será com mel que se a...

A nega de Temer

Lamego Monumental

A arte de distorcer

Uma questão de padrinho

Ele há cada alarve!

Culinária Gourmet

Convite

Politicamente incorrecto.

Favoritos

Deixem os amigos em paz

Para onde vais, América?

Arquivos
Tags

todas as tags

Blogs amigos
Mais sobre mim
GALERIA FOTOGRÁFICA
Xangai
Nepal
Brasil
Praga
Visitas
free web counter
blogs SAPO
subscrever feeds