CONTRA OS ABUSOS DO PODER VENHAM DONDE VIEREM
Terça-feira, 18 de Julho de 2006
Obrigatório ler

 

        Este livro, apresentado por Dominique Simonnet sob a forma de várias entrevistas, fala-nos da História do amor desde o Paleolítico até aos nossos dias. Escrito com elegância, aborda o tema de uma forma interessante e esclarecedora. Responde a muitas das questões mais prementes que nos afectam directamente: amor, paixão, preconceito, tabu, costume, repressão, hipocrisia, erotismo, promiscuidade, e tantos outros factores que, directa ou indirectamente, podem afectar a nossa felicidade… 
        Do seu texto (pag. 142), retirei os dois parágrafos que se seguem, só para se fazer uma pequena ideia:
 
Alice Ferney:
        — Acontece o mesmo com o amor. Este não se vive sem esforço. Somos assediados por conselhos sobre a sexualidade, mas deixa-se todo o campo dos sentimentos numa penumbra misteriosa. Pois bem, importa dizê-lo e repeti-lo: amar não é tarefa fácil... Além disso, não parece acertado que esperemos tudo dele. Considero que uma grande parte da felicidade não decorre do amor. É uma coisa que hoje preferimos não ouvir, mas, na verdade, o amor nem sempre traz felicidade, há outras coisas (outros jogos, outras actividades, outras criações...) susceptíveis de proporcionar felicidade.
 
Dominique Simonnet:
        — Esta ideia de «construir» o proprio amor pode revelar-se perigosa. Muitas vezes, enganamo-nos ao comprometer-nos, aplicamos a uma pessoa a imagem ideal que temos na nossa cabeça, mentimos a nós próprios, construímos uma ilusão. E não é a outra pessoa que amamos, mas a ideia do amor.
 


publicado por Fernando Vouga às 22:34
link do post | comentar | favorito
|

5 comentários:
De Dulce a 19 de Julho de 2006 às 01:43
Tão tão tão!!!!.... mas TÃO verdade!
Esse livro tenho MESMO que ler! Obrigada, Fernando, pela sugestão.


De Fora-da-lei a 19 de Julho de 2006 às 16:26
Parece ser um livro interessante ,mas acerca do amor tenho as minhas definições bem próprias.E, se nos deixar para férias,boas férias.Já agora o blog mudou de residência,mantenho o antigo,mas criei um novo com poemas e fotos da minha autoria.Finalmente decidi deixar algo de mim aqui....:):)
Abraços


De Fernando Vouga a 21 de Julho de 2006 às 23:47
Qual é o URL do seu novo blog?
Gostava de o visitar de quando em vez. Ou mesmo todos os dias. Quem sabe?


De traumilla bimbi a 20 de Julho de 2006 às 00:14
Parece-me muito interessante. Mesmo que não se concorde com o todo ou parte do conteúdo, certamente será uma leitura enriquecedora. Porque ler também é uma actividade produtiva que dá mais frutos quando se faz "contra qualquer coisa", como escrever.
O amor é um sentimento cuja definição nos escapa, por ser tão complexo e abrangente. Mas pensar sobre o que sentimos quando pensamos que se trata de amor é importante, porque nos ajuda a conhecermo-nos melhor. E essas duas ideias parecem-me muito válidas: por um lado, o facto de o amor ser uma tarefa difícil, que envolve ceder e sofrer, mais do que prazer. Por outro lado, a ideia de que, quando amamos, muitas vezes nos iludimos em relação ao objecto amado. A nossa necessidade de sentir uma espécie de harmonia, paz e bem-estar espiritual, conducentes à felicidade, leva-nos a construir uma imagem perfeita daquilo que amamos. E acabamos por amar o amor, mais do que a pessoa amada. Perigoso, realmente! E o problema é que alguns de nós reconhecem o perigo e o erro e continuam a sua busca teórica e platónica porque nela encontram um belo refúgio da realidade nua e crua...


De Jorge a 22 de Julho de 2006 às 19:42
sempre e eternamente o amor Como se revela...cedo tem todo o enlevo que nos move pela vida fora e se nos eganamos !...
Seguimos em frente

Gostaria de apreciar a obra
jorge


Comentar post

gse_multipart60608.jpg Tomates.jpg Santana Lamego
pesquisar
 
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Notas recentes

Quando fala a ignorância....

Não será com mel que se a...

A nega de Temer

Lamego Monumental

A arte de distorcer

Uma questão de padrinho

Ele há cada alarve!

Culinária Gourmet

Convite

Politicamente incorrecto.

Favoritos

Deixem os amigos em paz

Para onde vais, América?

Arquivos
Tags

todas as tags

Blogs amigos
Mais sobre mim
GALERIA FOTOGRÁFICA
Xangai
Nepal
Brasil
Praga
Visitas
free web counter
blogs SAPO
subscrever feeds