CONTRA OS ABUSOS DO PODER VENHAM DONDE VIEREM
Segunda-feira, 15 de Fevereiro de 2010
Não se falam...

 

          Pelos vistos, o Pinto de Sousa simplesmente cidadão sabia da marosca da compra da TVI e não disse nada ao Pinto de Sousa Primeiro Ministro 

          Uma deslealdade destas, em assunto tão comprometedor, é sinal de que não se gramam.

          Mas será que alguém os grama?

 

 



publicado por Fernando Vouga às 21:55
link do post | comentar | favorito
|

11 comentários:
De Glu-Glu-Glu a 17 de Fevereiro de 2010 às 04:57
Talvez soubesse:
http://mais-mentiras.blogspot.com/2010/02/extractos-de-conversas-telefonicas.html


De Luís Alves de Fraga a 22 de Fevereiro de 2010 às 10:03
Caro Fernando Vouga,
Eles até pode ser que se falem, mas de uma coisa estou certo: um mente ao outro e a nós todos!
Qual é o mentiroso, isso eu não sei... Mas que um deles é mentiroso, não tenho dúvidas.
Um abraço


De Zé Matoso a 23 de Fevereiro de 2010 às 22:01
Quando vai publicar as provas da dita marosca? Pelos vistos, palpita-me que o senhor também sabia da marosca...


De Fernando Vouga a 23 de Fevereiro de 2010 às 22:08
Caro senhor

Pelos vistos, errou o palpite.


De isabel a 25 de Fevereiro de 2010 às 14:26
e andamos nisto faz muito tempo e parece que continuará.

como vai aí a Madeira? Um caos, né? Para quando um post sobre os acontecimentos??



De Fernando Vouga a 25 de Fevereiro de 2010 às 19:58
Cara Isabel

Obrigado pelo comentário.

Quanto ao que se passou aqui na Madeira, já está tudo dito. Só espero que os responsáveis tenham aprendido a lição.

A propósito do seu blogue: aquela torre sineira será a da sé de Lamego?


De isabel a 2 de Março de 2010 às 08:56
Claro que sim que é a Torre da Sé catedral de Lamego.


isabel


De Fernando Vouga a 2 de Março de 2010 às 13:07
Cara Isabel

Obrigado pela sua informação,

Nasci em Lamego e fui baptizado nessa catedral (embora sem meu consentimento...).


De A.J.Faria a 2 de Março de 2010 às 00:02
Vivemos num estado de direito, como tal, até prova em contrário existe a presunção da inocência.
Que eu saiba, até ao presente momento em que escrevo, não existe matéria de facto para que se possa apontar o "dedo"a alguém.
É muito fácil ir atrás da corrente, mais difícil é não deixar-se manipular por determinadas " primeiras páginas de um "Sol" que pouco aquece...

Foi um prazer conhecr o seu blogue!

Abraço


De Fernando Vouga a 2 de Março de 2010 às 13:04
Caro Senhor A. J Faria

Obrigado pelo seu comentário que, embora discordante, foi feito com toda a correcção.

Tem muita razão no que diz, mas o que aqui está em causa não é o aspecto judicial, é o político.

É bom lembrar que, apenas por razões políticas, um ministro de Cavaco Silva (não me recordo do nome) foi demitido por contar uma anedora de péssimo gosto; Miguel Cadilhe foi demitido por declarar ao fisco um valor mais baixo de uma propriedade que adquiriu; António Vitorino demitiu-se por razões semelhantes às de Cadilhe e o ministro da Economia do Governo anterior, de apelido Pinho, foi demitido por ter feito um gesto deselegante na AR. Nenhum deles esteve nem está a contas com a Justiça.

José Socrates, quanto ao aspecto político, arma-se em vítima. Mas, convenhamos, tem azar a mais para que se pense que , no seu caso, haja fumo sem fogo. Não há memória de tantas e tantas acusações. A sua carreira política, desde o início como candidato à JSD, vem sendo ensombrada por demasiadas trapalhadas, cujas explicações deixam imenso a desejar. Só a trapalhada da licenciatura, coisa nunca vista, dava para o Vilhena escrever um extenso romance de humor!
Ao pé trapalhadas desse senhor, as dos ministros que referi, não passam de meras brincadeiras de meninos de coro.
Culpado ou não das ditas trapalhadas, como Primeiro ministro, não me parece que tenha sido muito brilhante. Tem-se revelado arrogante, agressivo, teimoso e completamente obcecado com a sua imagem.
Ele até tem jeito para a política, paleio não lhe falta, mas está desacreditado. Não tem carácter.

Para terminar, penso que há uma grande diferença entre uma opinião e uma acusação em tribunal. Todos nós temos direito a emitir as nossas opiniões, embora não tenhamos acesso aos processos sob investigação. E, mesmo que a Justiça tenha pronunciado uma sentença, todos temos o direito de discordar. O que mais não falta por esse mundo fora são erros judiciais.



De Anónimo a 23 de Julho de 2010 às 22:53
O Ministro de Cavaco que foi demitido foi o Ministro do Ambiente, Carlos Borrego. Outro de entre outros que não mencionou e que foi Ministro do Equipamento Social no XIII Governo Constitucional (1995) do Eng. Guterres, Murteira Nabo foi demitido por ter fugido ao pagamento da sisa. Mas o que eu queria dizer, é que tudo isso não passa de acção de fachada para calar o Zé Pagode porque pouco tempo depois a teoria dos Jobs for the Boys, volta a falar mais alto. Murteira Nabo sai do Governo por indecente e má figura por causa da sisa mas logo em 1996 é premiado com o "tacho" de Presidente da Portugal Telecom, onde esteve até 2003. Hoje é o presidente da Galp ! Palavras para quê ? Não fosse ele um artista português...


Comentar post

gse_multipart60608.jpg Tomates.jpg Santana Lamego
pesquisar
 
Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Notas recentes

Dúvidas

Quando fala a ignorância....

Não será com mel que se a...

A nega de Temer

Lamego Monumental

A arte de distorcer

Uma questão de padrinho

Ele há cada alarve!

Culinária Gourmet

Convite

Favoritos

Deixem os amigos em paz

Para onde vais, América?

Arquivos
Tags

todas as tags

Blogs amigos
Mais sobre mim
GALERIA FOTOGRÁFICA
Xangai
Nepal
Brasil
Praga
Visitas
free web counter
blogs SAPO
subscrever feeds