CONTRA OS ABUSOS DO PODER VENHAM DONDE VIEREM
Quinta-feira, 24 de Fevereiro de 2011
Diz-me com quem andas...

Imagem retirada da Net

 

         A situação na Líbia está a levar os nossos governantes à beira de um ataque de nervos. Parece que temos o caldo entornado! Mas será bom lembrar que em política, como na vida comum, fazer alianças com o diabo nunca deu bons resultados.



publicado por Fernando Vouga às 18:00
link do post | comentar | favorito
|

20 comentários:
De 100 Estribeiras a 25 de Fevereiro de 2011 às 12:44
O nosso homem intitula-se coronel sem nunca ter frequentado quaisquer estudos militares, ele diz que desempenha um papel místico na vida da Tunísia e até hoje só aquele actor americano, o que chegou a ser Presidente dos USA, um tal Reagan, é que o pôs em sentido com um pequeno bombardeamento em que o “mano” do coronel, esse passou…!
Campos de treino para fins terroristas, na Tunísia, estão à disposição de quem quiser aprender certas técnicas sobre como destruir uma pizzaria a uma hora de ponta ou despedir-se da família em nome de Allah.
Provou-se que foram os Serviços Tunisinos que fizeram, com êxito, diga-se, o atentado contra o avião Air France no fim dos anos 70.
E mais, muito mais…!
José Sócrates recebeu o nosso coronel numa tenda de camelo expressamente montada junto ao Tejo porque Kadhaffy não quis ressonar no Sheraton quando da reunião de Lisboa e lembremos que nessa mesma semana Mugabe entrou, desembarcou e saiu de Lisboa sem que qualquer autoridade tivesse perturbado a missão de soberania a que se expunha…ele e outros.
Os diabos são assim, encontram-se todos uns com os outros e, note-se, quando se é diabo tem-se o normal e sempre sincero e merecido acolhimento da parte de diabos que se prezam.
Ou não será?


De 100 Estribeiras a 25 de Fevereiro de 2011 às 18:09
Peço desculpa de ter confundido a Líbia com a Tunísia.
Erro histórico/geo/trafico/político...mas quando se está 100 estribeiras, estas confusões podem surgir.


De Pica-Miolos II a 25 de Fevereiro de 2011 às 19:20
Ahhh !


De Fernando Vouga a 25 de Fevereiro de 2011 às 19:20
Caro amigo

Convenhamos que o que se está a passar nessa área do globo dá para perder as estribeiras.
Mas o que mais me tem espantado é o facto desses energúmenos serem aceites como chefes de Estado nos países ditos civilizados como o nosso. É que há muito que deviam estar a apodrecer nas masmorras que mandaram construir.


De 100 Estribeiras a 27 de Fevereiro de 2011 às 18:36
..."nos países ditos civilizados"...penso que toda a resposta se encontra nesta sua observação: - "nos países DITOS civilizados"...!
É só !
Portugal não está adulto, não assimilou e não passa de um país DITO civilizado mas que de sub-desenvolvido não passa.


De 100 Estribeiras a 3 de Março de 2011 às 11:06
http://fralavor.blogs.sapo.pt/1305.html?.isPopup=true&page=8#comentarios
Em 13 de Janeiro de 2008 (15h30)
A Mundialização encontra-se feita e foi decidida em 195O no Senado Americano.
Este acontecimento foi comunicado por PAUL WARBURG.
A única coisa que resta saber é se O Governo Mundial vai ser posto em executivo por:
- Conquista ?
- Por consentimento ?
Se formos à Wikipedia (...para não sermos pesados a ninguém nem andarmos a fazer perguntas...) e tentarmos descobrir quem foi Albert Pike, poderemos verificar que as três guerras mundiais do século XX e a montagem do Estado de Israel, estavam decididas em meados do século XIX; ou seja por voltas de 1853.
Este género de decisão leva-nos a crer que afinal as democracias deixaram de funcionar...tudo é decidido nos bastidores do interesse e as populações limitam-se a ter a ilusão de que o “voto” é que decide...
Nada ha a fazer, estamos infiltrados por elementos nocivos que nos privam até de pensar; quanto mais de decidir!?
Perdemos o nosso tempo com preocupações do dia-a-dia, julgando este ou aquele Ministro, deixando-nos influenciar por este ou aquele jornal, quando afinal tudo se decide de avanço.
E se fizermos o balanço de TODAS as questões que ocupam a nossa vida Nacional, poderemos verificar até que ponto as coisas são assim... e isto, até mesmo em Portugal.
Vamos ver quem são: - a Maçonaria, a Opus Dei, o Vaticano, Os iluminatti de Baviera, O CFR, O Conselho dos 300, A Grande Fraternidade Branca, Os Bilderberg, A Trilateral, A Igreja Luciferina...e ficamos por aqui porque para sabermos quem são todos estes, ja teremos com que bem ocupar o nosso tempo.
De nada serve fazermos masturbações cerebrais pois as coisas são assim e os interesses do mundo dizem-nos que as decisões nunca se tomam com o “homem da rua”...isso foi noutro tempo.
Hoje, a corrupção e a religião andam de mãos dadas.
A politica e o interesse são irmãos gémeos.
A estupidificação das massas é o objectivo dos grandes deste mundo; quanto mais estúpidos forem os Povos, melhor “eles” manobram a nossa existência.
Nada mudou afinal...so as môscas é que mudam!


De Fernando Vouga a 3 de Março de 2011 às 22:31
«A estupidificação das massas é o objectivo dos grandes deste mundo; quanto mais estúpidos forem os Povos, melhor “eles” manobram a nossa existência.»

Caro amigo
Penso que esta asserção ilucida muita coisa ou mesmo tudo. De qualquer forma, subsiste ainda algo de aproveitável naquilo a que teimamos chamamar "democracia": é uma técnica de limitação de poder que permite que as elites, embora manipuladas, sejam suibstituídas sem derramamento de sangue.
Por outro lado, como disse Churchill, ainda não se encontrou nada melhor (por muito má que seja).


De Fernando Vouga a 27 de Fevereiro de 2011 às 19:15
Caros amigos

Não me pareceu que o comentário da autoria de Pica Miolos II tivesse algo de ofensivo. Julguei até que fosse uma tentativa de humor, já que se referia a algo que era evidentemente um lapso.
O que eu não posso alimentar, sobretudo porque foge ao tema, e porque também não favorece o ambiente, é um diálogo azedo entre comentadores, que decerto se iniciaria agora.
Nesses termos, e peço por tal desculpa, não publiquei um comentário que pouco contribuiria para esclarecimemto do tema em causa (o relacionemanto de Kadafi com Sócrates).
Ou não será este o papel do "moderador"?


De Fernando Vouga a 28 de Fevereiro de 2011 às 19:37
Caros anónimos com pseudónimo

Se afinal se conhecem (ou julgam que sim) e têm problemas de relacionamento, por favor não usem este blogue para se agredirem.
Mais ainda: deixar passar um comentário com uma mera interjeição não me parece que seja crime. Não estando dentro dos vossos problemas, não posso adivinhar que tal venha a ser ofensivo. Se por acaso fossem amigos, estaria tudo bem e eu não seria acusado de parcialidade.


De Jacaré Tem Dente a 2 de Março de 2011 às 23:34
O seu parecer é correctíssimo, de Homem Prudente que demonstra ser.
Só que por vezes, creia, o meu patamar de tolerância não deixa passar certas hipocrisias…
Mas, tem toda a razão nos seus propósitos e, bem sei, terei que aprender a tolerar “A” quem muito se afoita…
Um abraço, aprecio a sua correcção.


De Jacaré Tem Dente a 7 de Março de 2011 às 10:57
Com o exemplo dos últimos acontecimentos na Líbia (e não só) alguns intelectuais muçulmanos resolveram sair do sono hipnótico em que sempre estiveram e começam neste momento a circular textos de chamada à democracia para todo o Islão.
A democracia nasceu na Grécia Antiga, sempre foi recusada em nome de Allah e só agora os muçulmanos reconhecem uma parte de toda a estupidez em que durante séculos se banharam, que lhes valeu sangue, atentados, guerras e todo o tipo de baixezas que o Ocidente ainda aceita mesmo nos nossos dias…
A mascarada dizia-nos que até aqui o problema era místico, religioso e todos os precedentes estavam já “no vermelho” desde o tempo das Cruzadas…mas não, o problema sempre teve com ele uma relação de recusa de Cultura e esta, sempre acompanhada do “mais baixo orgulho”!
Os historiadores sabem perfeitamente onde estão as responsabilidades de uns e de outros, todo o Ocidente deve campanhas eleitorais - e muito mais - a Bancos Árabes que desejam financiar a instabilidade em nossas casas e os dirigentes a Oeste balbuciam palavras de muito pouco significado, discursos sem incisão e “zero” na atitude.
Pois que o Islão caia – já é tempo – possa a Europa infiltrar todo o Magrebe.
A Europa é por enquanto o Continente (O Velho Continente) onde ainda vivem pessoas decentes.


De Fernando Vouga a 7 de Março de 2011 às 16:56
Caro amigo

Tal como os portugueses em 1975, essa gente não faz a mínima ideia do que é verdadeiramente a democracia, quais são os seus perigos e custos. Julgam que, por um passe de magia a que chamam eleições, passam a ter os bolsos cheios de um dia para o outro.
Mas há mais e mais preocupante: não será por acaso que o levantamento popular se está a dar em simultâneo em todo o Norte de África e ameaça o Médio Oriente. Não é de crer que os desejos libertários sejam assim tão espontâneos. Ali anda mãozinha de algo mais manhoso e subreptício, que joga no quanto pior melhor.


De Anónimo a 8 de Março de 2011 às 14:15
O que é certo é que o Ocidente arranjou mais uma batata quente ! Aos poucos e poucos o Ocidente está a pagar os erros e faltas de respeito por certos povos quando em tempos idos e de forma arrogante se fez a marcação e divisão de certas fronteiras e se obrigou gente que se detestava a viver sob a mesma pátria. Estamos também a pagar as hipocrisias de estarmos sempre disponíveis para negociar com gente como Kadafi só porque economicamente e em dados momentos nos é conveniente. Tem de haver coluna vertebral e moral para além das negociatas obscuras e promíscuas. Certos valores têm de valer mais do que certos interesses que não respeitam regras mínimas de ética e de honra. Essa é também uma das lutas que se assiste hoje em dia entre o bem e o mal. Parece que o bem nunca esteve tanto em apuros ! São consequências das ausências de escrúpulos e de vergonha ! Alguém tem de pôr ordem nestes comportamentos ! Isto está a saque !


De Fernando Vouga a 8 de Março de 2011 às 23:22
Caro anónimo

Concordo com o que diz.
Mas não tenhamos ilusões. Não foi só no "Ocidente" que todas essas iniquidades foram cometidas. A História não se esgota no nosso hemisfério. Do outro lado do planeta, dos Urais a Vladivostok, na Mongólia, No Tibet, no imperialismo japonês, só para dar alguns exemplos, também há muita História que envergonha a humanidade.


De Anónimo a 9 de Março de 2011 às 00:44
Com o mal dos outros podemos nós ! Quanto ao que refere sobre "dos Urais a Vladivostok, Mongólia, Tibet, imperialismo japonês, por acaso, todas as regiões, contrariamente ao que diz, localizam-se no nosso hemisfério. Quando falo do Ocidente, estou a falar nomeadamente de uma Grã-Bretanha que tem democracia desde 1688, falo de uma França e dos Estados Unidos. Estes, em minha opinião foram os principais responsáveis por aqueles aspectos negativos que mencionei no outro comentário. Aqueles que apresenta como tendo também "culpas no Cartório" em relação àquelas divisões territoriais de má memória e de péssimas consequências, não me impressionam e outra coisa não seria de esperar dado que à época nenhum deles conhecia ainda o que era a democracia. Ainda hoje, com a excepção do Japão, esses países são autocracias.


De Fernando Vouga a 9 de Março de 2011 às 12:08
Caro anónimo

Apreciei o seu comentário, que só vem enriquecer o debate.
Hemisfério quer dizer metade de uma esfera e, no caso da Terrra, a linha divisória não é obrigatoriamente o equador. Quando se fala em "ocidente" e "oriente", normalmente está-se a dividir o planeta pelo meridiano que passará vagamente pelos Urais. Nesses termos, e considerando essa linha como referência, não estamos no mesmo hemisfério.
Passe a explicação geográfica, o que eu quero dizer é que nós, os ditos ocidentais, não seremos melhores nem piores do que os outros. E dizer que com o mal deles podemos nós, não me parece muito avisado. Concordará comigo ao verificar que, nas condições actuais, muita da nossa felicidade depende da China e da Índia. E de que maneira!


De Anónimo a 9 de Março de 2011 às 14:46
Já não sei se é a nossa felicidade se é a nossa infelicidade que depende da China ou da Índia. Porque não também meter no rol a Venezuela e a Líbia com quem o nosso Pinóquio muito gosta de negociar ?...


De Carlos Martel a 25 de Março de 2011 às 16:52
Em 732, quando bati os árabes em Poitiers, era sempre a abrir e era o tempo da chinfalhada e da trolha onde a espadeirada reina sem hipocrisias, mariquices e salamaleques. Hoje impera o "politicamente correcto" a pieguice e sobretudo a falta de coragem ! Qualquer dia, estou a ver que tenho de ir aí abaixo outra vez para metê-los na ordem outra vez já que os meus descendentes se revelam incapazes e pouco práticos ! Se estiver muito ocupado enviarei o meu neto Carlos Magno. Para grandes males grandes remédios ! E não são só os árabes que se têm de pôr a pau. Esse Sócrates e outros como Sarkozy que negociaram com os sarracenos, vão ter de se haver connosco. Há coisas que não posso perdoar ! Vão parar ao caldeirão do azeite para depilação. É o mínimo que posso fazer por eles ! Mas há mais gente para os acompanhar...


De Fernando Vouga a 25 de Março de 2011 às 18:49
Ilustre Senhor

Desta não estava à espera. Carlos Martel em pessoa vir aqui, a este humilde espaço, perorar. E ainda bem que o fez porque quem esquece a História está condenado a repetir os seus erros.


De Anónimo a 21 de Abril de 2011 às 11:39
Foram 3 anos de escaramuças antes que os dois exércitos se encontrem na planície que fica a 8 kms da cidade de Poitiers…penso que se lembra?
Um dos raros detalhes em que todos os historiadores estão de acordo – os historiadores rascas e os competentes – é que Carlos Martel deveria ter perdido a batalha de Poitiers para que a Europa tivesse podido beneficiar de um grau de cultura que os árabes tinham nessa época


Comentar post

gse_multipart60608.jpg Tomates.jpg Santana Lamego
pesquisar
 
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Notas recentes

Pensamento do dia

Dúvidas

Quando fala a ignorância....

Não será com mel que se a...

A nega de Temer

Lamego Monumental

A arte de distorcer

Uma questão de padrinho

Ele há cada alarve!

Culinária Gourmet

Favoritos

Deixem os amigos em paz

Para onde vais, América?

Arquivos
Tags

todas as tags

Blogs amigos
Mais sobre mim
GALERIA FOTOGRÁFICA
Xangai
Nepal
Brasil
Praga
Visitas
free web counter
blogs SAPO
subscrever feeds