CONTRA OS ABUSOS DO PODER VENHAM DONDE VIEREM
Sábado, 17 de Setembro de 2011
Ora explique lá senhor deputado

Imagem retirada do DN-Madeira de 17de Setembro de 2011

 

           Revelar a contabilidade e colaborar com uma auditoria não é mais do que a obrigação de qualquer governo minimamente honesto. Porque, caso contrário, entra-se no domínio da vigarice.

           Nesses termos, o senhor deputado tem orgulho de quê?

           Não me diga que o normal é vigarizar...



publicado por Fernando Vouga às 22:45
link do post | comentar | favorito
|

7 comentários:
De Ajudem-me ! a 17 de Setembro de 2011 às 23:09
Mas quem é este ? Parece-me o Ministro da Propaganda de Saddam !
Entretanto, notícias ainda não confirmadas referem que Passos Coelho já não vem à Madeira dar uma ajuda ao PSD na campanha eleitoral. Fica em Lisboa para assim mais facilmente lhes retirar o tapete !... Já ninguém quer ser visto a pegar na "batata"...está muito quente !...


De Anónimo a 18 de Setembro de 2011 às 10:26
Nos tempos que se avizinham, já não sei se a Madeira vai ter mais necessidade de ter um novo Hospital ou de ter um novo Estabelecimento Prisional ...


De Fernando Vouga a 18 de Setembro de 2011 às 11:55
Caro anónimo

Penso que o estabelecimento prisional não vai ser necessário. Por razões que não estão ainda explicadas, esta gente vai toda direitinha para Paris estudar filosofia. Pelos vistos, é o destino dos políticos irresponsáveis e corruptos.


De Ajudem-me ! a 18 de Setembro de 2011 às 13:24
Parece que o destino mais procurado nos últimos dias tem sido Cabo Verde, parece que já têm lá um delegado residente que também é do clube...


De Fernando Vouga a 18 de Setembro de 2011 às 14:39
Caro amigo

Gostaria muito de o ajudar, mas parece-me que não tem toda a razão. O vigarista-mor, falsificador de diplomas e com outras barbaridades no cadastro, está em Paris. A estudar filosofia, que é o que está a dar. Consta até que a Sorbonne passou a abrir aos domingos para que sua excelência possa fazer os exames, já que nos dias de semana não pode, por causa dos dinheiros em off-shore.


De directus a 19 de Setembro de 2011 às 00:11
Num país onde a dívida pública total ronda os 240 mil milhões de euros (130/140% do PIB) incluindo Parcerias Público Privadas (PPP) já assumidas, não se pode dizer que os esqueletos encontrados nos armários da Madeira (até agora) sejam assim uma coisa por aí além. Como sabemos a situação de algumas empresas nacionais é bem pior. Mas o que os madeirenses, pelo menos aqueles com dois dedos de testa não aceitam é o facto de se ter andado a esconder a verdadeira dimensão dos compromissos assumidos ainda por cima numa época de contenção nacional. Mais grave ainda é o facto, de, depois de tudo estar a nu, continuar arrogantemente a dizer-se que se vai continuar a gastar de forma desabrida como se estivéssemos a querer provocar o resto dos cidadãos do país. Já não chega termos o IVA mais baixo, não pagar taxas moderadoras, não pagar nas vias rápidas, etc ? Havia necessidade de desafiar os outros portugueses que pagam tudo isto ? Mas pior ainda, o que os madeirenses já não suportam é o estilo e a linguagem do partido da maioria. Isso vai-lhes custar a maioria absoluta nas urnas...espero que venha a acontecer. Só lhes fará bem e será um bom remédio para a asfixia democrática que se sente e que a maioria insiste em ignorar. E agora só há que se preparar para as consequências dos ventos que semeámos...

.


De Fernando Vouga a 19 de Setembro de 2011 às 10:03
Caro amigo

Imaginemos, só por uns momentos, que o Governo da República tinha ocultado cortes nas remessas para a Madeira ou outra rasteira do género. Adivinhe o que faria e diria o Presidente do GR. Seria, no mínimo, um cataclismo político.
Mas se vigarizar um Governo do PS, (democraticamente eleito pelos portugueses), já de si é gravíssimo e inadmissível, não será ainda muito mais grave manter a mentira perante um Governo do seu próprio partido? E ao fazê-lo a um Governo ao qual anda a mendigar ajuda, revelou uma total falta de vergonha, lealdade e sentido de Estado.
Depois, e não esquecendo que o senhor não respeita nada nem ninguém, insulta e enxovalha quem não lhe lamber as botas, há que perguntar se é admissível que um governante queira viver acima da Lei.
Por fim, falta saber se todos os dinheiros que ele gastou (e muitos ainda não pagou) foram criteriosamente aproveitados na sua totalidade. Depois de tanta mentira não será de estranhar que as derrapagens nas obras e outros truques, tenham contribuído para encher os cofres do partido e, na passada, os bolsos de alguns partidários.

Estamos perante uma crise perigosíssima e agravada pelo Presidente do GR. E é bom não esquecer que, neste momento, a sobrevivência deste Governo está dependurada nos truque e trapaças do Sr. Dr. Jardim. Se Passos Coelho não lhe der devido tratamento, pode já marcar lugar num hotel de Paris e matricular-se em filosofia na Sorbonne.


Comentar post

gse_multipart60608.jpg Tomates.jpg Santana Lamego
pesquisar
 
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Notas recentes

Pensamento do dia

Dúvidas

Quando fala a ignorância....

Não será com mel que se a...

A nega de Temer

Lamego Monumental

A arte de distorcer

Uma questão de padrinho

Ele há cada alarve!

Culinária Gourmet

Favoritos

Deixem os amigos em paz

Para onde vais, América?

Arquivos
Tags

todas as tags

Blogs amigos
Mais sobre mim
GALERIA FOTOGRÁFICA
Xangai
Nepal
Brasil
Praga
Visitas
free web counter
blogs SAPO
subscrever feeds