CONTRA OS ABUSOS DO PODER VENHAM DONDE VIEREM
Sexta-feira, 31 de Março de 2017
Deixem os amigos em paz

ataque-hackers-1.jpg

 

A internet está cheia de pessoas bem intencionadas que, quiçá à falta de melhor, reenviam toneladas de mensagens para os seus amigos e mesmo para os que não o são. Aos que não são, ainda se pode aceitar. Mas aos amigos, "porque lhes dão tanta dor, porque os fazem padecer assim"?

Esquecem-se, ou talvez não saibam, que os utentes da rede são incentivados a espalharem milhões mensagens a fim de os "utilizadores" menos honestos consigam apanhar o maior número de endereços válidos de correio electrónico. Isso porque as listas daí obtidas têm valor comercial. Não é por acaso que, cada vez mais, somos bombardeados por publicidade indesejada, sem percebermos bem como é que os remetentes deram connosco...

 

Segue-se uma mensagem eslarecedora, de autor devidamente identificado, na qual procura convencer os seus amigos a refrearem os seus instintos "comunicativos":

Caros Amigos,

Quando comecei a utilizar os e-mails, estava convencido de que iria contactar novas pessoas para trocar ideias, opiniões, informação e conhecimentos e haver um enriquecimento cultural mútuo.

Agora, deparo com dois erros que considero graves:

1… No local do «ASSUNTO», raramente consta este, sendo substituído por : muito interessante, maravilhoso, etc. Estes adjectivos nada dizem sobre o assunto e quando o tempo escasseia, há muitos deles que , embora possam ter interesse, vão para o lixo, por falta de informação realista sobre o ASSUNTO.

2… De entre as várias dezenas de e-mails que recebo por dia, são poucos os que trazem uma mensagem pessoal e nem sequer duas palavras que justifiquem o REENCAMINHAMENTO. Aliás, há muitos «amigos» de quem recebo muitos desse tipo, que apenas servem de carteiro a reenviar tudo o que recebem sem nada adicionarem da sua lavra e sem procurarem imaginar o interesse que poderão ter para o destinatário. E pelo mesmo motivo anterior, muitos vão para o lixo, sem perder tempo a ver um «power point» que demora, por vezes, mais de meia hora a ver.

Por favor, procurem que o ASSUNTO seja a definição do conteúdo e que o reenvio seja adequado ao gosto ou à necessidade de informação do destinatário. Não façam de carteiro.

Cumprimentos
A J Soares



publicado por Fernando Vouga às 19:40
link do post | comentar | favorito (2)

4 comentários:
De Manuel Prazeres Pais a 4 de Abril de 2017 às 18:35
Meu caro Fernando:
O que refere quanto às redes sociais a compaginar com o que agora apresenta, traduz bem o quadro virtual em que vivemos: a Amizade...deixou de ser vivida e é apenas ilusória perante estas manifestações que a têm liquidado em práticas automatizadas e sem vivência. Lamentável!!!
Um abraço amigo do,
MPPais 


De Fernando Vouga a 5 de Abril de 2017 às 11:16
E o mais curioso, talvez mesmo assustador, é o facto de as pessoas, quando estão juntas, estarem a dar atenção aos telemóveis, fingindo ouvir o que se está a conversar. Ou seja, afastados quando juntos e juntos quando afastados. Vá-se lá perceber a raça humana!


De Manuel Prazeres Pais a 5 de Abril de 2017 às 13:12
No fundo há um estado de Alienação em que a vida interior é cada vez menor e preenchida pelo que é material e imediato. Será assim?
Materialismo cruzado com Existencialismo? (o diriam Marx e Sartre...).
Um abraço,
MPPais


De Fernando Vouga a 5 de Abril de 2017 às 21:49
Bem observado


Um abraço


Comentar post

pesquisar
 
Março 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Notas recentes

Directamente da prisão do...

Para quem gosta de ler

Para quem gosta de ler

O PUM militar

Para quem gosta de ler

A greve dos camionistas

Para quem gosta de ler

Carlos Matos Gomes

Presépio dos dias de hoje

O Rei vai Nu

Favoritos

O dedo na ferida

Deixem os amigos em paz

Para onde vais, América?

Arquivos
Tags

todas as tags

Blogs amigos
Mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds